UA-60948935-1

Conheça a Old Shekou | Mapa da Educação Internacional | MAPAei

21 setembro 2015
Comments  0

Ni Hao,

Shenzhen é uma cidade de apenas 30 anos e “um dos principais centros financeiros, urbanos, culturais e administrativos da China atual”. Por conta disto, a maior parte da cidade está repleta de prédios grandiosos e imponentes, incluindo o local onde moramos: o bairro de Shekou.

Shenzhen, Shekou e Península

No entanto, Shenzhen conserva alguns lugares bem característicos que possuem tudo aquilo que imaginamos quando pensamos em China. A duas quadras aqui de casa, há duas ruazinhas que abrigam a “verdadeira China”. Elas são chamadas de Old Shekou, mas a brasileirada apelidou logo de Baixaria. Quando alguém diz que vai à Baixaria, ela certamente está indo comprar alguma coisa barata e de baixa qualidade.

Um passeio pela Baixaria é sempre surpreendente. As lojas, que ficam abertas sete dias por semana, de manhã até de noite e às vezes de madrugada, são também os lares dos chineses que lá trabalham. Nos fundos das lojas, a gente consegue ver um quartinho ou uma salinha e, não raro, um sofá velho no meio da loja.

Às seis da tarde, é hora de jantar e dar comida para a criançada recém-chegada da escola. Os “baixarenses” não se apertam: comem em cima do balcão, num cantinho qualquer da loja ou em mesinhas improvisadas no meio da rua. Dá até certo mal estar de interromper o momento sagrado da refeição para perguntar o preço de alguma mercadoria.

Criancas de Old Shekou em Shenzhen, China

Loja de artigos chineses em Old Shekou, Shenzhen

E que tipo de loja a gente encontra na Baixaria? Todos os tipos! Artigos esportivos, eletrônicos, souvenires, sapatos, alfaiatarias, papelarias, lojas que vendem as famigeradas motinhos elétricas, dezenas de lojas de ferragem (se loja de ferragem no Brasil é uma coisa pequena, feia e suja, imaginem na Baixaria!). Um dia, passeando com um filho cheio da grana que ganhou na sua festa de aniversário, louco para gastar o dinheiro, ele parou na frente de uma das lojinhas e me perguntou interessadíssimo: “Mãe, o que é sexy toys?”

Old Shekou, Shenzhen

A Baixaria também abriga diversos restaurantes. Na rua de trás que é menor e mais mal ajambrada, há uns que não existe a menor possibilidade de um estrangeiro se aventurar. Outros, na rua da frente, como o dos chineses mulçumanos (nós dizemos “vamos no Muslin”), servem pratos deliciosos apesar da aparência duvidosa. Macarrão feito em casa com vegetais, cogumelos, arroz frito… e a um preço inacreditável: 15 rmb ou 8 reais!

Barraquinhas vendendo espetinhos e panquecas sempre me atiçam a vontade de experimentar, mas confesso que ainda não tive coragem.

Restaurantes de Old Shekou em Shenzhen

Os salões de cabelereiro também têm seu lugar garantido na Baixaria. O que eu acho interessante é o hábito que eles possuem de secar as toalhas do lado de fora. Não sei se isso é uma estratégia de marketing ou falta de varal mesmo.

Aproveitei para tirar uma foto de umas das dezenas de manicures que existem por aqui. Elas não têm muita experiência em tirar cutícula, mas queridas leitoras, olhem bem para estas poltronas gigantes!!! Aqui, não precisamos ficar sentadas naquelas cadeirinhas desconfortáveis dos salões brasileiros. Aqui, a gente afunda num poltronão e, se pagar, ainda recebe uma massagem no pé daquelas de não querer nunca mais voltar para casa!

Cabelereiro e manicure em Old Shekou

Tarde da madrugada, algumas lojinhas que de dia vendem chá passam a vender mai tai, a cachaça chinesa, que é servida na mesma mesinha e no mesmo copinho de porcelana decorado. Além disso, é possível comer uma pizza gigante, deliciosa e barata vendida numa birosca encravada entre outras duas lojas.

Madrugada em Old Shekou Shenzhen China

A Baixaria é realmente uma baixaria, mas tenho que confessar que já sentei num desses pé sujos num domingo à noite, roupa molhada de suor, tomando uma cerveja quente, apreciando a chinesada passear com a família e… me senti estranhamente em casa. Se não estiverem acreditando, que tal perguntar aos nossos intercambistas que já desfrutaram dos prazeres da Baixaria?

Zai Jian

 

Christiane DumontChristiane Dumont é publicitária e vive há quase quatro anos em Shenzhen. Casada, mãe de 3 filhos, ela trabalha fornecendo suporte a brasileiros que desejam fazer negócios, estudar ou conhecer a China. Christiane também escreve para sites e mídias sociais e atua como gerente de marketing de um centro de língua e cultura que visa estreitar as relações entre chineses e estrangeiros do mundo inteiro. Ela é parceira exclusiva da MAPAei na área de educação e organiza o Programa Welcome Plus em Shenzhen.

 

Comments are closed.