UA-60948935-1

Acomodação em Londres | Mapa da Educação Internacional | MAPAei

3 agosto 2015
Comments  0

Acomodação é um dos pontos fundamentais para nosso bem-estar em qualquer lugar do mundo. É onde temos nosso mundinho guardado, então é essencial dedicar um tempinho para pensar sobre isso antes do seu intercâmbio, principalmente se seu plano for ficar por mais de dois meses na cidade.

O ideal, na minha opinião, é ter um mês de acomodação indicada pela Escola/ Universidade. Com este tempo você consegue conhecer melhor a região onde está, onde está a Escola, fazer novos amigos e então, tomar uma decisão de onde prefere morar sem ter que arcar com cancelamentos e burocracias.

A cidade é muito dinâmica, tudo muda muito rápido e é bem possível que sua situação mude também à medida que o tempo passa: solteira, comprometida, com dinheiro curto ou sobrando, novos amigos, local de estudo, enfim….. Prepara a casa na mala porque quanto mais coisas você tiver, mais gastos terá com as suas mudanças.

Quando vim para Londres, contei com a acomodação na casa do meu primo querido, mas depois, minha situação mudou e lá fui eu em busca de um novo cantinho.

A oferta de vários tipos de acomodação é gigante e a procura é bem alta também. Isso significa que, caso você ache o seu lugarzinho perfeito na cidade, precisa correr para marcar uma visita, conhecer as condições do aluguel e, caso realmente goste, já fechar o negócio e pagar o depósito.  Se for esperar para ver todas as acomodações que gostou, analisar as condições e pensar nos prós e contras, vai acabar sem teto. Não estou exagerando.

Os valores variam de acordo com a área que se escolhe morar. Quanto mais no centro, mais cara fica a acomodação. Cada estudante tem as suas prioridades. A minha era ficar perto da escola e perto do trabalho. Mas muitos amigos meus preferiam dividir casa com o maior número de pessoas para que nunca se sentissem sozinhos. Outros queriam um lugar que desse para fazer mil festas, outros em que não houvesse regras…. enfim….. Já vi muita coisa.

Uma coisa é certa, aprendemos muito dividindo espaços comuns com pessoas desconhecidas e com culturas diferentes.  Senso de comunidade, respeito pelo diferente e muita paciência. Já peguei um flatmate lavando o tapete do banheiro com os panos de prato. Não acreditei e quando questionado disse que não havia problema e que lavar separadamente gastava mais eletricidade. Não adiantou explicar o meu ponto de vista. Mudei.

Não está gostando? Está se incomodando? Já conversou e nada acontece. Muda. Obviamente seguindo as regras do contrato que assinou. Alguns contratos são de curta duração, outros de longa duração e, sim, alguns não tem contrato nenhum. Fica o combinado verbal. Cuidado!

Quando virei “casal”, encontrei um flat interessante, tínhamos uma suíte só nossa e era perto da Escola e do trabalho. Dividíamos o flat com outro casal de sul africanos, que amava festa, música alta, totalmente oposto ao meu estado de espírito de casal e o flat ainda era todo (todo mesmo) com um carpete azul horroroso, engoli por um tempo.

Depois nos mudamos para um flat com dois flatmates: um da Polônia e outro Inglês. Amei essa casa! Eles eram bem bacanas e era tudo limpinho. Nosso quarto era gigante e de frente para o jardim. Mas, claro, as diferenças eram um teste de paciência diário.

Até que finalmente, encontramos um studio, perfeito para mim! Foi aqui que aprendi que você está sempre dividindo espaços com todos. Não divido meu mundinho, mas o prédio tem regras, o bairro tem Leis, a cidade determina x, o país exige y e estamos sempre negociando com tudo e com todos, seja com aqueles que determinam as regras, seja com aqueles que as cumprem, seja com aqueles que não cumprem nada….é igual em todo o lugar.

Os contratos normalmente são de um ou dois anos, renováveis, mas tudo pode ser negociado. Todos pedem um depósito, um mês de aluguel adiantado, uma facada porque em seguida vem o pagamento do aluguel do mês……. punk.

Achamos o flat no gumtree, mas tem vários sites e jornais….. rightmove é bom tb……..

Boa sorte e não esqueça: TUDO É EXPERIÊNCIA!

 

foto redondaRenata Tichauer se apaixonou por Londres quando fez seu primeiro intercâmbio e escolheu a cidade como sua morada. Está lá há 10 anos e segue encantada por tudo! Ela é correspondente internacional da MAPAei, responsável pelo Programa Welcome em Londres e escreve quinzenalmente para o Blog.

 

Comments are closed.

http://www.accademiadeigiornifelici.it/camera-redhead/west-indies-porn-girls-bites-pussy-makes-it-bleed/