UA-60948935-1 Oito dicas para quem vai viajar para China!
20 março 2017
Comentários  0

A China vem atraindo cada vez mais estrangeiros para trabalhar, estudar ou fazer turismo por aqui. Todos dizem, ao sair do Brasil, que estão cientes das diferenças culturais que separam os dois países, mas ao chegar nessas terras longínquas, acabam descobrindo que o buraco é bem mais embaixo.

 Se você está pensando em dar um pulinho na China por esses dias, aí vão algumas dicas importantes para não deixar que as diferenças culturais estraguem a sua viagem.

 1. Apesar de a China ter uma cultura milenar, as últimas décadas sob o regime de Mao Tse Tung fizeram um estrago gigantesco na vida deste povo. Famílias desfeitas, universidades e escolas fechadas, professores execrados em praça pública, livros queimados, monumentos e objetos históricos destruídos, tudo isso causou um grande hiato na história deste país. Quem vê hoje pessoas escarrando no chão, furando fila ou olhando para nós estrangeiros como se fôssemos ETs, não pode se esquecer de que essas são apenas algumas pequenas consequências de muitos anos de privações. Tenha consciência disso e exercite sua tolerância.

 2. Ainda na linha de entender um pouco da história recente da China, antes de vir para cá, recomendo ler o livro Cisnes Selvagens de Jung Chang que conta a saga de três gerações de mulheres. As histórias são reais, mas o livro é um romance delicioso de se ler.

 3. Comer na China é realmente um problema. Por dois motivos. Primeiro, por que eles realmente comem qualquer coisa que ande, nade, voe ou rasteje. Segundo, por que a gente não consegue distinguir os vegetais das coisas que andam, nadam, voam ou rastejam. Nós olhamos para um prato de comida chinês e não sabemos se é um guisadinho de cogumelos shiitake, polvo ou minhocas. E, como a imaginação acaba sendo nossa pior inimiga nessas horas, a gente acaba indo para a cantina italiana mais próxima. Para ser capaz de comer comida chinesa e realmente apreciar sabores diferentes e deliciosos, abra sua mente e sua boca e feche os olhos para as aparências.

 5. Beber na China, apesar de em menores proporções, também pode ser um problema para os brasileiros. Primeiro, é preciso entender que os chineses vão ao restaurante para comer e ao bar para beber. Então, a maioria dos restaurantes vai lhe servir um copo de água ou chá quente para acompanhar a comida. Nada de cervejinha ou chopinho. Mas, na hora do chopinho para valer, saiba que a cerveja estará a pelo menos 10 graus a mais do que tomamos no Brasil. E não adianta reclamar que a cerveja está quente por que eles não vão entender.

 6. Chinês não sabe ler em inglês. Ponto. Jamais entre num taxi sem ter o endereço do seu hotel ou do lugar aonde quer ir sem que ele esteja escrito em caracteres. Essa é a única forma do motorista entendê-lo. De preferência, tenha o telefone do local aonde vai caso ele se perca no caminho e desande a falar com você em chinês, ignorando solenemente o fato de você ser estrangeiro.

 7. Os chineses gritam por que o mandarim é uma língua tonal. Não tente apartar a briga por que ela, na verdade, não existe. Mas brasileiro também grita pacas, né?

 8. Oito é o número da sorte para os chineses e quatro o do azar. A maioria das senhas de wifi nos restaurantes são “oito oitos”. Ao comprar um chip de telefone (o que você deve fazer assim que colocar os pés na China), saiba que os números mais caros são aqueles que possuem mais oitos em sua composição. Como brasileiro não está nem aí para isso, economize seu dinheiro e peça o chip mais barato que virá cheio de quatros.

 E, como já estou há muito tempo morando na China, prefiro terminar este post no oitavo item para garantir um lugarzinho para minha sorte!

 Zai jian

mapaeiChristiane Dumont  é autora do livro Como morar na China sem engolir sapo e nem comer cachorro, certificada pela Sociedade Brasileira de Coach em Life&Personal Coach e atende pessoalmente e por Skype. Pós-graduada em propaganda e marketing, vive há mais de cinco anos em Shenzhen, na zona do Cantão na China. Casada, mãe de 3 filhos, trabalha fornecendo suporte a brasileiros que desejam fazer negócios, estudar ou conhecer este país, além de escrever para mídias sociais sobre suas experiências como expatriada.

                                      Novidade: www.christianedumont.com

 

Comments are closed.